Pensatempos

Orlando Figueiredo

Impostos UBER

Deixe um comentário

Deixando as trumpalhices um pouco de lado e buscando o sentido da insatisfação política de muitos, usando a UBER como instância.

No domingo passado, apanhei um UBER no aeroporto de Bruxelas para vir para casa, a cerca de 12 km do aeroporto. Ao contrário do que me aconteceu no mesmo dia um pouco mais cedo em Praga, em que o inglês da condutora do UBER era, pelo menos, tão mão quanto o meu neerlandês que tento aprender, com este condutor partilhava o francês. Rapidamente puxei a conversa para o que me interessava.

– Compensa ser condutor UBER? O dinheiro chega para viver?

A resposta que obtive não me surpreendeu.

– É difícil… nem sempre o dinheiro chega. Como sou trabalhador independente, o estado belga cobra-me 33% do que ganho para impostos.

– E acha muito?, perguntei.

– Sim, é bastante. E torna tudo mais difícil?

– E a UBER?

– A UBER?! A UBER o quê?

– Sim, a UBER. A UBER cobra-lhe 20% da tarifa que eu tenho de pagar. Façamos as contas: A aplicação da UBER disse-me que esta viagem ficaria entre os 12 € e os 18 €. Vamos supor que me vai custar 15 €, para simplificar. Destes 15 €, há 3,00 € de que não toma sequer conhecimento deles. Apesar de eu ter pago 15 € à UBER para liquidação do serviço que me está a prestar, a UBER só vai transferir para a sua conta 12 €. Por outro lado, o estado Belga irá cobrar-lhe 33% dos 12 € que recebe, o que perfaz um total de 3,96 €. Dos 15 € que dispensei, o senhor recebe 8,04 €. Se daí retirar os custos de combustível, manutenção da viatura e internet do telemóvel, realmente não lhe sobre muito. Se estimarmos estes custos em 10%, restam-lhe 7,24 € dos 15 € que paguei. Compreendo que seja difícil viver com recursos tão limitados.

– Pois…

– Mas deixe-me colocar-lhe uma segunda questão. Queixou-se do estado belga, que lhe cobra demasiado. Contudo, dos 15 € que eu despendi, a UBER ficou com 3,00 € e o estado belga com 3,96 €. Se tivermos em conta que o estado belga lhe fornece as estradas por onde conduz, um sistema de saúde e assistência na doença bastante interessante, escola gratuita para os seus filhos, segurança (policiamento…) além de um conjunto de outros serviços que não vou enumerar e que a UBER lhe fornece uma aplicação, um serviço de GPS que poderia obter gratuitamente com outra aplicação, mais a gestão de pagamentos (do cliente e ao condutor), quem acha que o está a enganar?…

… A ilusão que alimenta a falácia capaz de Brexits e Trumps, não reside apenas no mundo político. Permeia-o, porque este é permeável aos interesses neo-liberais, mas está presente na mais inocente das nossas ações quotidianas.

No domingo passado, apanhei um UBER no aeroporto de Bruxelas para vir para casa.

Autor: Orlando Figueiredo

| Professor | Investigador | Ecologista | Ativista | Aprendente do mundo |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s