Pensatempos

Orlando Figueiredo


Deixe um comentário

O Atlas do Priolo

Documentário produzido pela aidnature.org, em colaboração com a SPEA e apoio do Governo Regional dos Açores e do LIFE Laurissilva Sustentável, sobre o Atlas do Priolo.

O documentário Atlas do Priolo acompanha a equipa da SPEA e voluntários, que durante quatro dias prepararam e executaram esta contagem de priolos na sua área de distribuição mundial, restrita à região oriental da ilha de São Miguel (concelhos do Nordeste e Povoação). Dá a conhecer os locais, a fauna, a flora e os problemas de conservação que o priolo enfrenta, assim como o trabalho que a SPEA e o Governo dos Açores têm realizado para contrariar as ameaças que colocam em risco a sobrevivência desta ave.

O vídeo está em HD. Vale a pena clicar visualizá-lo em ecrã completo.


Deixe um comentário

Feliz Natal

A todos os leitores deste blogue desejo um Feliz e, sobretudo, Consciente Natal.
Obrigado por lerem os desabafos que aqui vou deixando.

1480711_756215244408648_1731143976_n

(Clique para ampliar)


Deixe um comentário

Cratinismo não é projeto nem ideologia, é preconceito.

O cratinismo não é um projeto educativo, não é uma ideologia e, certamente, não é uma política; é um preconceito! Não é um projeto educativo porque nunca estabeleceu objetivos e, consequentemente, não traçou caminhos para os atingir; não é uma ideologia, porque não mostra quaisquer ideais (nem sequer ideias) do que deverá ser um projeto educativo nacional e do que se pretende da escola de hoje; e não é uma política porque, ao invés de contribuir para a organização da pólis, apenas tem contribuído para o aumento da entropia num setor já de si problemático e com muito trabalho (que se deseja construtivo) pela frente. O cratinismo é somente o preconceito (cretino) de uma pessoa que há mais de uma década se opõe, de forma infundada, à abordagem científica das questões pedagógicas e didáticas. O movimento cratino (sim, tem adeptos e são igualmente ignorantes) não é novidade; simplesmente agora assumiu dimensões nacionais.

O movimento cratino assenta no preconceito de que as pedagogias construtivistas são intrinsecamente más e fonte de todos os problemas educativos. Como todo o preconceito, o cratinismo desvirtua a realidade e adapta-a à sua leitura. Há já vários anos – mesmo anterior à publicação do grande exemplar de lixo literário que é O “Eduquês” em Discurso Directo, da autoria do atual ministro da educação – que os cratinos defendem que a responsabilidade pelo insucesso escolar é do facilitismo (termo que os professores adoraram e adotaram) das abordagens construtivistas ao ensino. Esta posição não passa de uma falácia desonesta justificada por dois motivos: primeiro, porque as práticas construtivistas, fruto de uma cultura de escola tradicional e expositiva, nunca chegaram à sala de aula; e segundo, porque a investigação (nacional e internacional) no âmbito da educação aponta exatamente o sentido contrário. Os cratinos, porém, nunca deixaram de acusar a base construtivista do Currículo Nacional do Ensino Básico e dos Programas e Orientações Curriculares para as ciências e a matemática como sendo a responsável pelos problemas educativos em Portugal nestas áreas, quer no Ensino Básico quer no Ensino Secundário. Continuar a ler


Deixe um comentário

Rendimento Básico Incondicional

Nota: O texto que acompanha o vídeo é da autoria dos responsáveis pela iniciativa e encontra-se disponível na secção “Sobre” na página do youtube onde o vídeo é divulgado.

ASSINA a iniciativa aqui: http://rendimentobasico.pt/assinar
Facebook: https://www.facebook.com/RendimentoBasicoPortugal
Twitter: https://twitter.com/RBI_Portugal

O Rendimento Básico Incondicional é uma prestação paga pelo Estado a cada membro da sociedade, independentemente da sua situação financeira, familiar ou profissional, elevada o suficiente para permitir uma vida com dignidade.

Continuar a ler